sexta-feira, 25 de dezembro de 2009

Feliz Natal!

Nada como um título mais clichê do que esse, mas o Feliz Natal que eu desejo é intríseco, do fundo da minha alma. Eu gostaria que as pessoas sentissem a magia do Natal durante todos os dias do ano... Gostaria que as pessoas fossem tão altruístas como são (ou tentam ser) no Natal durante cada hora do dia, com simples gestos do tipo ajudar quem realmente precisa, fazer um favor sem esperar receber algo em troca... Eu sei quão difícil é pedir isso às pessoas que são tão levianas e se deixam levar facilmente pelas coisas mundanas, como o dinheiro e bens-materias... E infelizmente, como somos tão acostumados a por a culpa em alguém para nos sentirmos melhores, dessa vez, não podemos culpar a vida por ser assim. Ela não é injusta. Nós sim. Nós olhamos a casca, não olhamos o que tem através dos olhos de cada outro ser-humano que vive, respira, ama e leva uma vida tão desgraçada que você jamais poderia imaginar. Mesmo que seja abastado, isso não significa nada. Os medos de cada pessoa não se encontram na grande casa coberta de ouro que esta possui, ou na sua morada debaixo da ponte. A maior enfermidade do ser-humano encontra-se na sua mente. Alojado na sua psique, emaranhando-se com pensamentos que outrora foram saudáveis, mas que vão sendo a cada dia que passa consumidos, afetados e lesados pela alma mesquinha de outro ser-humano que atinge sem dó nem piedade... Que fere com atos, mas fere principalmente com palavras.
Queria que isso fosse diferente... Assim todo dia seria Natal. Único. Especial.

Nenhum comentário:

Postar um comentário